Categorias Notícias

A importância da vistoria veicular ao comprar carro seminovo

Ao adquirir um veículo seminovo ou usado, é obrigatório fazer uma vistoria veicular antes de transferir a documentação do carro.

A vistoria veicular é um procedimento obrigatório previsto no CTB (Código de Trânsito Brasileiro). Mais especificamente no Capítulo XI: “Do Registro dos Veículos”, artigo 123.

Ademais, essa é uma medida de segurança para o comprador, pois ele pode certificar-se de que o carro que vai adquirir está de acordo com os padrões mínimos esperados quando se trata de segurança e funcionamento.

Você que vai comprar ou vender carro usado ou seminovo, tem dúvidas sobre como funciona essa vistoria, onde pode fazê-la e o que será avaliado no carro durante o procedimento?

Confira, então, neste texto, informações que podem ajudá-lo a esclarecer todos esses pontos.

Por que fazer a vistoria veicular

A vistoria precisa ser feita, basicamente, para verificar se as características do carro em questão batem com a documentação dele e para ter certeza que o veículo é seguro para ser usado.

Ao fazer esse procedimento, é possível saber se alguma parte ou peça do carro não é original de fábrica para, assim, questionar o antigo dono e entender os motivos pelos quais foi necessária a alteração.

Muitas vezes, é nesse momento que o comprador “descobre” informações que o vendedor omite, tais como: se o carro esteve em algum acidente de trânsito ou se passou por algum sinistro.

Além disso, o técnico que vistoria o carro checa as condições de funcionamento de elementos para lá de importantes, como os freios, a embreagem, o motor, o velocímetro etc.

Ele verifica, também, se há a presença de todos os equipamentos de segurança exigidos de acordo com a lei (extintor, macaco, chave de roda, entre outros).

Onde fazer a vistoria

O órgão oficial responsável pela realização de vistorias no Brasil é o Detran (Departamento Estadual de Trânsito).

Porém, em algumas partes do país, como no estado de São Paulo, esse órgão autoriza empresas privadas a fazerem o procedimento (esses lociais são chamados oficialmente de “ECVs” — Empresas Credenciadas de Vistoria — e popularmente são conhecido como “postos de vistoria”).

A possibilidade de fazer a vistoria em ECVs facilitou bastante a vida das pessoas, pois nessas empresas o procedimento costuma ser muito mais rápido.

Quando a vistoria veicular era feita apenas no Detran, a espera era grande, devido ao alto volume de atendimentos concentrados na mão desse órgão.

Como o prazo para a transferência da documentação é de 30 dias, nem sempre as pessoas conseguiam fazer a vistoria antes de vencer o prazo.

Assim, quem precisa fazer vistoria veicular para transferência de documentação tem, atualmente, essas duas opções: pode agendar no Detran de seu estado (geralmente por site ou telefone), ou pode ir diretamente a uma ECV para conseguir atendimento logo, caso o Detran não tenha data próxima disponível (em algumas ECVs, o atendimento é feito na hora, já outras costumam agendar horário por site ou telefone).

Vale lembrar que o Detran cobra uma taxa pelo procedimento de vistoria e transferência, e o valor varia de estado para estado.

Por exemplo: em São Paulo, a vistoria e transferência custa em média R$200; no Paraná, em média R$300 e no Rio de Janeiro, em média R$140.

Além disso, é importante ressaltar que a vistoria veicular deve ser feita no município onde o veículo estiver registrado e o laudo tem validade apenas em âmbito estadual.

Como encontrar uma ECV

Levar o carro a um posto de vistoria privado, como já dito, acaba sendo uma opção mais rápida e prática em relação ao atendimento no Detran. Mas, para isso, é necessário saber onde há ECV na sua cidade.

Algumas opções para descobrir quais são e onde estão as ECVs são: pedir indicação de conhecidos que já precisaram desse serviço; verificar no site do Detran do seu estado se há uma listagem informativa de ECVs autorizadas; ou acessar um site buscador especificamente voltado para essa área, como o portal Posto de Vistoria.

Nesse site, basta informar na página inicial o nome da sua cidade, ou mesmo da rua onde você mora, para fazer uma busca.

Nos resultados, você verá elencadas todas as empresas que fazem vistoria no seu município e, para obter mais informações sobre elas (horário de atendimento, telefone, endereço etc), basta clicar no perfil de cada ECV.

O que é analisado na vistoria veicular

A vistoria de um veículo começa com a conferência da sua documentação para assegurar-se de que não há nenhuma irregularidade. Os documentos a serem analisados são:

  • CRV (Certificado de Registro de Veículos);
  • CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos);
  • Verificação da quitação do IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores), do DPVAT (Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres), também chamado de “seguro obrigatório”, e do Licenciamento;
  • Verificação da existência e quitação de multas de trânsito.

Se todos esses itens estiverem em dia, regulares e quitados, a vistoria parte para a análise do carro em si. É nesse momento que chega a hora de verificar o bom funcionamento de elementos como:

  • buzina;
  • velocímetro;
  • retrovisores;
  • cinto de segurança;
  • suspensão em altura regular;
  • pneus (condição e largura adequadas);
  • integridade dos vidros;
  • tonalidade do insulfilme, caso tenha;
  • número de chassi e de motor (legíveis);
  • hodômetro (medição da quilometragem).

Ainda, verifica-se a presença de:

  • extintor de incêndio;
  • triângulo;
  • chave de roda;
  • macaco.

Se todos esses itens estiverem presentes e forem aprovados, o carro recebe um laudo positivo e uma etiqueta é colada no vidro dianteiro, indicando a aprovação na vistoria.

A vistoria veicular para transferência de propriedade é um procedimento extremamente necessário para garantir uma boa compra de veículo seminovo ou usado.

Não deixe de realizar esse processo, pois você corre o risco de não conseguir transferir o carro sem a vistoria!

Além disso, é muito melhor se prevenir: com o carro aprovado em uma vistoria veicular, você pode ficar mais tranquilo quando precisar usá-lo, principalmente se for transportar sua família no automóvel.

E se você for dono de carro e quer vendê-lo, já vale a pena deixá-lo preparado para a vistoria: deixe todos os documentos citados em dia e corrija qualquer defeito que o carro possa ter antes de levá-lo a uma ECV ou ao Detran. Assim, a aprovação é mais garantida!

Quer sempre ficar por dentro de novidades sobre o mundo automobilístico? Então curta nossa página no Facebook e não perca nossas próximas postagens!

Publicado por
veiculosnaweb

Notícias recentes

Dicas de cuidados com o seu carro antes de viajar

Todo mundo gosta de uma boa e velha viagem, não é mesmo? Trata-se de um período de lazer com a…

2 semanas atrás

Realidade Virtual transforma público do GP de F1 em piloto

Já imaginou pilotar um carro de Fórmula 1 sem sair do lugar? Pois é esta a sensação que o empreendedor…

2 semanas atrás

Como evitar problemas na hora da vistoria veicular

Chegou a época mais temida para todos aqueles que são motoristas: a vistoria veicular. E não adianta justificar que não…

4 semanas atrás

Viagem de avião ou viagem de carro – quais os prós e contras para um itinerário de menos de 500 km

Na hora de escolher a melhor forma de viajar é preciso levar em consideração a distância, quantidade de pessoas, tempo…

1 mês atrás

Leilão de carros: como funciona

Um leilão de carros se parece bastante com outras modalidades de aquisição por arremate. No entanto é necessário conhecer algumas…

2 meses atrás

Conheça nossa lista dos 11 carros mais rápidos do mundo

Você sabe quais são os carros mais rápidos do mundo? Conheça nossa lista e descubra o motivo deles serem chamadas…

2 meses atrás