Categorias Notícias

A importância da Educação Financeira na hora de comprar um carro

O carro sempre foi, e continua sendo, um dos principais sonhos do brasileiro. Todo ano é feita uma pesquisa chamada GEM – Global Entrepreneurship Monitor, que aqui no Brasil é conduzida pelo Instituto Brasileiro de Qualidade e Produtividade (IBQP) em parceria com o SEBRAE, que apresenta, dentre outros tópicos, quais os principais sonhos dos brasileiros. E todo ano, sempre nas primeiras posições, aparece o sonho “Comprar um automóvel”. Na edição de 2016, 32,6% da população levantou este sonho.

Porém, a compra de um carro não é algo tão simples, por tratar-se de um bem que costuma ter valores mais elevados. E, para piorar, considerando que mais de 60 milhões de brasileiros estão inadimplentes, de acordo com o Serasa, a compra do carro fica ainda mais distante.

Financiamento: a forma mais rápida, mas mais custosa

E como “solução” para quem não tem o dinheiro hoje para comprar o automóvel, mas que gostaria de adquiri-lo imediatamente, surge o tal do Financiamento do automóvel. Trata-se de uma linha de crédito oferecida por instituições financeiras na qual a pessoa que deseja comprar o carro dá uma entrada, toma dinheiro emprestado do banco e, posteriormente, vai pagando de volta este valor emprestado mensalmente, na forma de parcelas, com a adição de juros. Ou seja,por conta dos juros, sai do bolso do indivíduo mais dinheiro do que realmente o carro vale.

Para não comprometer as finanças, duas ações são importantesserem tomadas por quem optar pelo financiamento. A primeira é a pesquisa dofinanciamento entre diversas instituições financeiras.

Faça um levantamento da taxa de juros cobrada por cada uma, número de parcelas, e, no final das quantas, quanto será o custo total. A segunda ação é fazer o planejamento para pagamento do financiamento. Lembre-se que no seu orçamento mensal entrará uma parcela considerável todo mês, por um tempo considerável, e, se você não tiver dinheiro para pagar, só terá mais gastos com os juros.

O ideal é que o financiamento seja quitado o quanto antes, para que o efeito dos juros seja menor, porém, encurtar o tempo pode trazer parcelas que não caibam no mês. Portanto, deve-se buscar um equilíbrio para pagar o financiamento no menor tempo possível, com uma parcela que caiba no orçamento.

Consórcio: a “Poupança Coletiva”

A segunda possibilidade para adquirir um carro é através doConsórcio. Trata-se de uma forma na qual uma administradora, autorizada peloBanco Central, que reúne um grupo de pessoas interessadas em comprar um bem,neste nosso caso, automóveis. 

Mensalmente, os membros contribuem com um valor durante o tempo de vigência do consórcio. E, todo mês, acontece um sorteio, que contempla o vencedor com uma carta de crédito para a compra do bem. Além disso,os membros também podem dar lances, buscando serem contemplados antes.

Porém, como há profissionais e uma empresa administrando o consórcio, acaba havendo a incidência de uma taxa de administração. Por isso,apesar do crédito ser corrigido pela inflação, o Consórcio não é visto como um investimento, mas sim como uma “poupança coletiva”. Trata-se de uma boa forma para quem não tem o hábito de investir todo mês.

Investimentos: faça os juros trabalhar para você

Por fim, a forma que exige mais disciplina, porém que tem o menor peso para o bolso é através dos investimentos. Para isso, todo mês, a pessoa deve comprometer-se a poupar determinado valor e investi-lo.

Para isso, o primeiro passo é definir qual o valor do automóvel desejado, em quanto tempo deseja-se adquiri-lo e, definir um valor por mês que possa ser reservado para isso. A partir disso, deve-se buscar o investimento que mais se adéqua com essas condições e com o perfil do investidor.

No final das contas, investindo, você terá que gastar menos do que o valor do carro realmente é, pois, o valor dessa diferença será fruto do seu dinheiro trabalhando para você. Para quem não tem a urgência de ter o veículo imediatamente, acaba sendo uma excelente opção.

Portanto, todas as alternativas são válidas para a compra do tão sonhado carro. Porém, deve-se unir o útil ao agradável, vendo se o que mais importa é a urgência ou a economia. E, em todas as formas, vale lembrar que o carro é um bem que vai perdendo seu valor ao longo do tempo, e, de tempos em tempos, precisa ser trocado. Além disso, ele também trás gastos mensais e anuais que se somarão no orçamento. Portanto, a Educação Financeira é fundamental para não transformar este sonho num pesadelo!

Continue com a gente e confira os cuidados na hora de negociar o seguro de carro.

Publicado por
veiculosnaweb

Notícias recentes

Lei do Insulfilm 2019: quais são as regras para o uso de películas automotivas?

Estar por dentro das leis de trânsito é uma das muitas obrigações dos condutores e proprietários de veículos. Ao conhecer…

3 dias atrás

4 dicas para conservar seu carro

Um carro conservado é um empreendimento certo, pois ao mesmo tempo que é fácil de vender, é também mais difícil…

1 semana atrás

5 cuidados com a bateria do carro

Você sabia que um dos componentes mais importantes de um veículo é a sua bateria? Sem ela o carro não…

1 semana atrás

Energia Solar e Carros Elétricos

A cada dia que se passa a preocupação com a sustentabilidade e com um mundo mais limpo cresce tanto por…

3 semanas atrás

Como o SEO ajuda a vender carros usados

Foi-se o tempo em que bastava ter apenas um site na internet para poder ter a chance de vender mais…

1 mês atrás

Os cuidados na hora de negociar o seguro de carro

Contratar um bom seguro de carro é muito importante para proteger condutores de acidentes, furtos e roubos. Se você quer…

2 meses atrás